Quais as tendências de Comunicação para 2019


Consumidor protagonista, vídeos verticais e propósitos muito bem embasados: essas são algumas das tendências de comunicação citadas pelos palestrantes do evento realizado pelo Share no último dia 20 de dezembro na uMov.me Arena. Marina Verçoza, Augusto Rocha e Greta Paz falaram sobre o que se destacará neste ano na palestra “Tendências de Comunicação para 2019”. Confira abaixo algumas dicas dadas durante o evento.

O futuro das marcas

 

Marina Verçoza, cofundadora da Hub77, apresentou 7 tendências sobre o futuro das marcas a partir de um estudo realizado com gestores de marcas como Farm e Ambev.

  1. O futuro é decidido agora: os gestores devem se adaptar às mudanças, entender que elas acontecem muito rapidamente e saber lidar com isso. Mesmo com a enorme quantidade de informações disponíveis, é necessário saber filtrar aquilo que é essencial para sua marca.
  2. O futuro exige consistência: discurso e prática devem estar alinhados com a essência da marca. As ações de comunicação não devem ser sempre iguais, porém, deve haver coerência entre elas.
  3. O futuro é das marcas: as marcas são cada vez mais observadas e devem ser uma preocupação da empresa como um todo, e não apenas da área de marketing. É necessário que os valores sejam muito bem pensados e alinhados, tudo que acontece dentro e fora da empresa está e será relacionado a marca.
  4. O futuro é das marcas com propósito: é preciso que a razão da existência da empresa esteja clara para todos. Ela deve ter um significado e é necessário entender que uma marca interfere em seu ecossistema e pode gerar impacto em escala.
  5. Quem dita o futuro das marcas é o consumidor: a marca e a comunicação são negociações constantes e o cliente é quem está no comando. É preciso se adaptar ao seu estilo de vida e ao mindset digital, que já é uma realidade.
  6. A estratégia é cada vez mais complexa e fragmentada: tudo feito pela marca deve convergir, todas as ações devem estar integradas e possuir um fim, ou seja, um objetivo em comum.
  7. O futuro precisa ser orquestrado: planejamento e alinhamento são pontos muito importantes ao pensar no futuro, por isso a marca deve estar aberta ao olhar externo e ao novo, estabelecendo relacionamento com todos que podem influenciar a sobrevivência da empresa.

 

 

Fonte: Umove.me