CONRERP aprova uso de nome social para profissionais de Relações Públicas

nome-socialO nome social é o modo pelo qual travestis e transexuais optam ser chamados. Sendo diferente do nome civil registrado em cartório.

As Carteiras de Identidade Profissional, a partir da nova expedição pelo CONRERP/2ª serão confeccionadas contendo um campo adequado para inserção do nome social do(a) relações-públicas, que assim requererem formalmente.

Até serem expedidos os novos documentos profissionais o nome social será inserido somente no banco de dados internos no campo “Nome Social”, sendo o nome civil grafado na linha seguinte.

Para efeito de tratamento profissional do(a) relações-públicas, a exemplo de crachás, dentre outros, deverá ser utilizado somente o nome social e o número de registro.

No dia 28 de abril, a presidente afastada Dilma Rousseff já havia assinado um decreto que autorizou a população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) a utilizar o nome social em órgãos do serviço público federal, como ministérios, universidades federais e empresas estatais.

Para Claudio Andrade, Presidente do Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas SP/PR, o uso do nome social representa mais do que uma simples aprovação, mas sim espelha o reflexo e respeito ao ser humano como pessoa e como este se apresenta de acordo não com o sexo biológico, mas sim suas feições e como deseja ser percebido perante a sociedade.

Portaria nº23